Club de
Marechal Cândido Rondon

Clubes de Marechal Rondon celebram 114 anos do Rotary com atividades em Porto Mendes

O Rotary International completa 114 anos de fundação neste sábado (23). O primeiro clube de prestação de serviços do mundo foi fundado no dia 23 de fevereiro de 1905, quando o advogado Paul Harris reuniu-se com três amigos em um pequeno escritório no centro de Chicago/EUA e criou o Rotary. Em poucos anos a instituição se espalhou pelo planeta e hoje está presente em mais de 217 países e regiões, num total de 1,2 milhão de rotarianos, distribuídos em mais de 35 mil clubes. Em Marechal Cândido Rondon há quatro clubes de Rotary e todos dedicam-se às mais variadas atividades de prestação de serviços tanto em nível local como mundial, com projetos de combate à fome, proteção ao meio-ambiente, prevenção de violência, alfabetização, combate ao abuso de drogas, erradicação da poliomielite, serviços à juventude e aos idosos, bem como conscientização e educação sobre a Aids. O empreendimento mais ambicioso do Rotary é o programa Polioplus, que começou em 1985, cujo objetivo é a erradicação da poliomielite no planeta. Para celebrar os 114 anos da organização, a Família Rotária de Marechal Cândido Rondon novamente vai desenvolver atividades no distrito de Porto Mendes, uma tradição que vem desde o centenário, em 2005. A programação começa às 8 horas e segue pelo dia todo. Segundo Grasielly Arenhardt Von Borstel, presidente do Rotary Marechal, o mais antigo da cidade, que este ano completa 50 anos, a programação começa ainda em Marechal Cândido Rondon, com um grupo de ciclistas se deslocando de bicicleta até Porto Mendes. No distrito haverá uma ação de limpeza das margens do Lago de Itaipu a partir das 9 horas, plantio de mudas de árvore no Bosque do Rotary a partir das 10 horas, um cerimonial às 11 horas, seguido de almoço e gincana na parte da tarde. “Além de ser um momento de lembrarmos e revivermos a história do Rotary, é um dia voltado à integração e promoção do companheirismo entre os rotarianos e demais integrantes da Família Rotária de Marechal Cândido Rondon”, disse a presidente.

Postado em 22 de Fevereiro de 2019

NOTA DE FALECIMENTO

O Rotary Club de Marechal Cândido Rondon, com pesar, comunica o falecimento do associado Pedro Luis Lopes Bonilha. Nascido em 14 de fevereiro de 1959, Pedrão tinha 59 anos e estava no Rotary desde fevereiro de 2014, na classificação de fabricação de materiais esportivos. Ele faleceu no final da tarde desta terça-feira (18), em decorrência de um infarto fulminante. O local do velório bem como horário dos atos fúnebres serão divulgados oportunamente. Na foto, o título de Companheiro Paul Harris que Pedrão recebeu em novembro. 

Postado em 18 de Dezembro de 2018

Rotary Marechal recebe o reforço de três novos companheiros

Em reunião festiva que aconteceu na noite da última quarta-feira (28), o Rotary Club de Marechal Cândido Rondon empossou três novos companheiros. Desta forma, o quadro associativo do clube mais tradicional da cidade fica reforçado e agora conta com 44 associados. Tomaram posse dois jovens profissionais oriundos do Rotaract. Trata-se de Andréia Oberherr e Ricardo Alfredo Quinot. Andréia, de 24 anos, é bacharel em direito e atua como assessora de juiz na Comarca de Marechal Cândido Rondon. Ricardo tem 22 anos, sendo formado em Ciências Biológicas e atua no controle de qualidade da empresa Alibra Ingredientes. Na mesma oportunidade também foi empossada a médica Verena Carvalho da Silva, de 42 anos. Formada em Belém-PA, ela trabalhou em São Luis do Maranhão e Curitiba antes de mudar-se para Marechal Cândido Rondon em 2012. Ela trabalha no Hospital Rondon e está cursando pós-graduação em UTI. Segundo a presidente do Rotary Marechal, Grasielly Raquel Arenhart von Borstel, com mais estas posses de novos companheiros, o clube segue cumprindo suas metas junto à governadoria. Ou seja, deu posse a rotaractianos e mais mulheres no clube. A presidente destaca ainda que o Rotary Club de Marechal Cândido Rondon está prestes a comemorar 50 anos de fundação. Criado em 1969, ele é o mais antigo clube da cidade e nasceu de uma iniciativa do Rotary Club de Toledo. “Com mais companheiros entrando no clube, seguimos com o quadro associativo reforçado para celebrar o jubileu de ouro. E não iremos celebrar apenas os 50 anos do Rotary Marechal, mas os 50 anos da instituição Rotary na nossa cidade, pois a partir do Rotary Marechal nasceu toda a família rotária rondonense, hoje composta por quatro clubes de Rotary, Associação de Senhoras de Rotarianos, Rotaract, Interact e Rotakyds”, acrescentou Grasielly von Borstel.

Postado em 30 de Novembro de 2018

Rotary reforça campanha para a vacinação contra a pólio e o sarampo em Marechal Rondon

Professor que contraiu pólio quando era criança dá o seu testemunho e alerta para a importância da vacinação  Até o dia 31 de agosto, todas as crianças de um ano a menores de cinco anos devem ser vacinadas contra a pólio e o sarampo. Em Marechal Cândido Rondon as vacinas estão disponíveis em todas as unidades de saúde, exceto as localizadas nos distritos de Bom Jardim e São Roque. Nestes casos específicos, os pais podem levar as crianças para as unidades mais próximas, que respectivamente são em Iguiporã e Margarida. Os clubes de Rotary do município, bem como Rotaract, Interact e Rotary Kids estão mobilizados no sentido de sensibilizar os pais sobre a importância da vacinação. A entidade, que atua mundialmente na prevenção, conscientização e na arrecadação de recursos para pesquisas e fabricação de vacinas, através do o projeto End Polio Now, trabalha novamente como parceira do município para que a meta de vacinação seja atingida. No sábado passado (11) foi realizada uma ação com a distribuição de folhetos e a abordagem das pessoas em diversos pontos da cidade. Durante a semana outras ações, principalmente de divulgação na comunidade aconteceram.  Dia D da vacinação: 18 de agosto  Os rotarianos também alertam para o Dia D da vacinação, que será neste sábado (18). Nesta data os postos de saúde do município estarão abertos das 8 às 17 horas, exclusivamente em função desta ação. É uma oportunidade extra para vacinar as crianças cujos pais e responsáveis não podem ir às unidades de saúde durante a semana. O Rotary alerta os pais que a vacina é a forma mais eficaz de inibir o reaparecimento dessas doenças, que já eram consideradas eliminadas no país. Para garantir a cobertura total contra o sarampo, mesmo as crianças de até 5 anos que já tomaram alguma dose das vacinas poderão ser imunizadas com a vacina tríplice viral. No caso da poliomielite, crianças que nunca tomaram nenhuma dose na vida receberão a Vacina Inativada Poliomielite (VIP). Já as crianças menores de cinco anos que já tomaram pelo menos uma dose da vacina, receberão apenas a gotinha (Vacina Oral Poliomielite).  Testemunho  Convidado pelos clubes de Rotary de Marechal Cândido Rondon, o professor José Jaime Zawodine, de 66 anos, participou da ação de divulgação e sensibilização sobre a importância de vacinar as crianças. O professor contraiu pólio (paralisia infantil) quando tinha apenas três meses de idade. Ele dá o seu testemunho sobre o quanto a doença interferiu na sua vida. José Jaime conta que nasceu na cidade de São João Batista (SC) em 1951. Ele lembra que naquela época muitas crianças contraíam pólio, que até então não tinha uma ação preventiva como existe atualmente. Devido a doença, José Jaime teve uma infância muito sofrida. Até os 5 anos de idade só ficava no chão ou no colo dos pais em razão da deformidade física provocada pela doença. Depois disso aprendeu a andar de muletas, que o acompanham até hoje. Mesmo depois de adquirir certa mobilidade, até os 16 anos não saía de casa. Lembra que sofria muito “bullying” e que era revoltado consigo mesmo. “O que eu fiz pra merecer isso”, se questionava na juventude. Com o amadurecimento passou a aceitar as sequelas que a doença deixou e superar os obstáculos. Estudou e tornou-se professor por mais de 30 anos. Hoje está aposentado e faz questão de deixar a sua mensagem aos pais sobre a importância de vacinar as crianças. “Se você quer dormir tranquilo, leve seu filho para tomar a vacina. A campanha é algo sério. A pólio não pode voltar”, alerta. 

Postado em 16 de Agosto de 2018

Mais um companheiro recebe o título Paul Harris

Durante a festiva da visita oficial da governadora Sônia Taube Linero aos clubes de Rotary de Marechal Cândido Rondon, foi entregue mais um título de Companheiro Paul Harris. Trata-se de Ildo Hoffmann, do Rotary Club de Marechal Cândido Rondon. Ele recebeu a homenagem das mãos da própria governadora Sônia, acompanhada do seu esposo Luiz Fernando Linero.  O título é conferido a rotarianos, ou não rotarianos, que contribuem em até 1.000 dólares para a Fundação Rotária. E quando um Rotary Club atinge a marca de 1.000 dólares arrecadados, também ele pode homenagear seus companheiros com a entrega deste honroso título. O título entregue nesta quinta-feira (19) ainda é relativa a arrecadação do Rotary Marechal no ano rotário 2017-18, quando esteve sob a presidência do companheiro Márcio da Mota. Além de Ildo, também receberam o Paul Harris no ano 2017-18, os companheiros Gilmar Divino Gomes, Márcio da Mota e Gustavo Konieczniak, bem como foram agraciados com safiras os companheiros Valmor Drechsler, Neri Wagner, Douglas Roesler e Hermínio Dassoler, que já recebeu sua segunda safira.

Postado em 20 de Julho de 2018

Rotary Marechal ganha o reforço de mais um companheiro

O Rotary Club de Marechal Cândido Rondon ganhou o reforço de mais um companheiro rotariano nas suas fileiras. Trata-se do empresário Ricardo André Arnhold, que foi empossado no clube nesta quinta-feira (19), durante a reunião festiva da visita oficial da governadora do Distrito 4640, Sônia Taube Linero. Ricardo é sócio-proprietário nas empresas Integra Automação e Auto Posto Maripá, é casado com Leila Fabiane Hoffmann Arnhold, e tem uma filha, Mariana. Ele é apadrinhado pelo companheiro Ildo Hoffmann. Com a entrada de Ricardo, o Rotary Marechal agora conta com um quadro associativo de 43 associados. Trata-se do clube mais antigo da cidade e em junho do próximo ano completa 50 anos de história. Além da posse de Ricardo, foram empossados quatro outros novos companheiros em outros clubes da cidade. São eles Mayara Caroline Schaffner, Ricardo Augusto Volrath e Wangles Spies, no Rotary Club de Marechal Cândido Rondon - Beira Lago; e Maria Zezinha Batista Mantovani, no Rotary Club de Marechal Cândido Rondon - Guarani.

Postado em 20 de Julho de 2018

Rotary Marechal lança projeto que incentiva a leitura junto ao Lago Municipal

Aconteceu na manhã desta quinta-feira (19) no Parque Ecológico Rudolfo Rieger, a inauguração e lançamento do projeto “Livro no Lago”, idealizado pelo Rotary Club de Marechal Cândido Rondon. Trata-se de um ambiente com uma estante de livros instalado junto ao Lago Municipal para oferecer obras literárias gratuitamente à população, que pode retirar os livros e devolve-los voluntariamente ao local após a leitura. A inauguração ocorreu durante a visita oficial da governadora do Distrito 4640 de Rotary, Sônia Taube Linero, aos clubes de Marechal Cândido Rondon. Também prestigiaram a inauguração o prefeito Márcio Rauber, a secretária de Educação, Márcia da Mota, bem como membros da Família Rotária rondonense, entre eles o idealizador do projeto Emerson Delázari Donini e o ex-presidente do Rotary Márcio da Mota, gestão na qual iniciou a sua execução. Conforme a atual presidente do Rotary Marechal, Grasielly Raquel Arenhart von Borstel, a proposta é despertar o gosto pela leitura na comunidade, valorizando a literatura em suas diferentes formas de expressão e promovendo a cidadania. Segundo ela, o “Livro no Lago” surgiu do desejo de organizar um projeto que resgate o prazer de ler e ouvir histórias, aproveitando um espaço público de lazer muito utilizado pela comunidade onde está construído um agradável local para disponibilização gratuita de livros.  O projeto foi desenvolvido com o apoio de outras entidades e empresas da cidade, como Prefeitura Municipal, Sicredi, Sempre Vida, Carpenedo Rheinheimer Arquitetura e Engenharia, Baseforma e Imperial Blocos de Cimento. A presidente do Rotary observa ainda que a entidade também está pedindo doações da comunidade, para enriquecer o acervo já disponível no lago. "Quem tiver livros em casa e que, muitas vezes, estão esquecidos numa estante, podem doá-los para o projeto e possibilitar o acesso à leitura para muitas pessoas que por vezes não tem tanto acesso”, destaca. Por outro lado, o Rotary também convida a comunidade em geral a visitar o projeto. “Enquanto passam suas horas de lazer junto ao lago, as pessoas podem aproveitar para folhear os livros, e se interessar, levá-los para casa para ler e depois devolver”, acrescentou. O Rotary Club de Marechal Cândido Rondon foi fundado em 1969 e é o mais antigo do município. Ele apenas é um dos 4 clubes da cidade e dos 35 mil que existem ao redor do mundo. Juntos eles formam uma organização internacional que atua diretamente nas comunidades com iniciativas como esta, do “Livro no Lago”.

Postado em 19 de Julho de 2018

Ver todos

Despedida da Intercambiária mexicana Fabíola

No findar do dia 14/6/2019, a intercambiária Fabiola embarcou para o México após um ano na cidade de Foz do Iguaçu, Paraná, Brasil. No dia anterior,  em um jantar, Fabiola despediu-se das familias brasileiras dos rotarianos Luis Augusto,  Maria Goretti, Rafael e Christian e Deynes,  que a receberam no decurso do ano , em suas casas. Seja você também a Inspiração!

Em 15/06/2019 por Rotary Club de Foz do Iguaçu

Rotary na execução do projeto de Hortas orgânicas e Ervas medicinais no CMEI de Assis Chateaubriand.

Está semana foi montada a horta no CMEI Criança Sorriso e levantado os canteiros com adubação orgânica. O projeto é uma parceria do Rotary Club de Assis Chateaubriand, do IFPR Assis Chateaubriand e da secretaria de educação do município. Os alunos do curso técnico em Agricultura fizeram o planejamento da horta e delimitada os canteiros. O pessoal do Rotary preparou para cercar e fará toda a infraestrutura de irrigação. O projeto ainda conta, além do plantio das culturas de acordo clima a época do ano, com a capacitação das merendeiras para uso das hortaliças produzidas e também dos professores para usarem o espaço de modo  didático com os alunos. Não por este motivo, mas nesta semana comemoramos o dia do meio ambiente, e nada mais nobre do que ensinar as crianças a melhor forma de usar a terra ao seu bem.  Este é um dos inúmeros projetos e ações que recebem recursos da Fundação Rotária para sua execução. Este projeto em particular teve como aporte financeiro $1.500,00 (R$5.550,00) recebidos por intermédio do Distrito 4640 no ano rotário 2018/2019, chamados de Subsidio Distrital.

Em 14/06/2019 por Rotary Club de Assis Chateaubriand

CERTIFICADO DO MÉRITO ROTÁRIO - PROJETO MOCHILA FELIZ DO ROTARY CLUB DE MEDIANEIRA

Na noite do dia 13 de junho de 2019, durante a 38ª Reunião de Trabalho do Rotary Club de Medianeira, foi entregue os certificados do Mérito Rotário às empresas que apoiaram e patrocinaram o Projeto Mochila Feliz, projeto bastante eficaz e com essência e foco na área educacional. Agradecemos as empresas doadoras: EVOLUÇÃO COMUNICAÇÃO VISUAL - KGEPEL PAPÉIS - PORTAL MEDIANEIRA - KRIART BUREAU - CELIGRAF INSUMOS GRÁFICOS - PROJEÇÃO CONSULTORIA - SICREDI VANGUARDA - AVÍCOLA KESTRING - COSTA OESTE INFORMÁTICA - ANTONIO  E ELAINE GUIDARINI - MECÂNICA TRENTO - FAMÍLIA TOMBINI - NOBRE CONTADORES ASSOCIADOS - RIONAZA SUPERMERCADO - GVA TRANSPORTES E LOGÍSTICA - CLEODON DA SILVEIRA. Nosso sincero agradecimento aos colaboradores e companheiros que se empenharam neste projeto.

Em 14/06/2019 por Rotary Club de Medianeira

X FESTIVAL DAS MASSAS DO ROTARY CLUB DE MEDIANEIRA

No dia 01 de junho de 2019, o Rotary Club de Medianeira promoveu o X FESTIVAL DE MASSAS. Atendemos a um público superior a 600 pessoas, que degustaram de diversos tipos de massas e molhos, juntamente com uma especial carta de vinhos. O evento contou com patrocinadores especiais,  LAR - NINFA - FRIMESA, a quem agradecemos enormemente. A verba obtida será destinada à Fundação Rotária e também na compra de equipamentos de uso geral para a Casa de Passagem de Medianeira.

Em 14/06/2019 por Rotary Club de Medianeira

Rotary Guarani recebe menção honrosa pelo cumprimento de metas do ano rotário 2018/2019

Em reconhecimento pelos relevantes serviços prestados à comunidade no ano rotário 2018/2019, o Rotary Club de Marechal Cândido Rondon Guarani recebeu menção honrosa da governadora do Distrito 4640, Sonia Taube Linero, por ter obtido o 1º lugar em número de metas cumpridas no ano rotário. A certificação foi entregue durante a 45ª Conferência do Distrito 4640 de Rotary International, realizada recentemente em Cascavel. Pelas muitas ações executadas pelo clube para desenvolver o quadro associativo, arrecadação de subsídios globais, combate à pólio, projetos de Imagem Pública e Programas da Juventude, a presidente da gestão 2018/2019, Josiane Wiedmer, recebeu menção presidencial, honraria concedida em agradecimento pelos projetos realizados. “Que sejam a nossa inspiração: o mesmo sonho, a busca pela paz, a boa vontade e compreensão mundial. Pra mim foi uma grande honra estar como presidente do Rotary Guarani e representar os companheiros ao receber os certificados de reconhecimento do Distrito 4.640 na 45ª Conferência Distrital, e o ápice do 1° lugar em metas cumpridas. Gratidão por toda confiança, amizade, companheirismo, inspiração”, ressaltou Josiane. Além destas premiações, o Rotary Guarani recebeu menção honrosa com certificado e medalha por ter atingido o 2° lugar em contribuição per capita para a Fundação Rotária e 2º lugar em contribuições à Fundação Rotária através do Programa Empresa Cidadã, o qual atesta a responsabilidade social de empresas ao torná-las parceiras do Rotary.E ainda o clube foi agraciado com certificado de reconhecimento por ter cumprido as seguintes metas: doação de US$ 25,00 dólares per capita para a Pólio Plus da Fundação Rotária, campanha que visa livrar o mundo da paralisia infantil; doação de US$ 100,00 dólares per capita para o fundo anual da Fundação Rotária; realização de quatro atividades da Avenida de Imagem Pública; por ser um dos 10 clubes com maior número de projetos registrados no site do Distrito 4640; por alcançar crescimento real no número de associados; empossar um novo associado na visita oficial da governadora; aumentar o número de associadas; admitir associado com menos de 40 anos; admitir um rotaractiano com dupla filiação; enviar um jovem para o Ryla e trabalhar a retenção de associados, não tendo nenhuma baixa no ano rotário.Avaliação governadoraAo fazer uma avaliação do ano rotário, a governadora Sonia destaca que as muitas ações desenvolvidas pelos clubes demonstram que foi um ano coroado de êxito, de realizações plenas através da motivação, inspiração e trabalho por parte da maravilhosa família rotária do Distrito 4640. Ela enaltece em especial o desenvolvimento do quadro associativo, que ultrapassou a marca de três mil associados e a aprovação de seis subsídios globais, que injetarão mais de US$ 298 mil dólares em projetos que beneficiarão a comunidade regional. “Foi com certeza uma das experiências mais ricas em minha governadoria, plantei muitas árvores, aprendi muito como ser humano e fiz amigos que levarei para toda a vida”, enalteceu.

Em 13/06/2019 por Rotary Club de Marechal Cândido Rondon-Guarani

O empenho do Rotary para a criação da APAE.

Uma das principais contribuições do Rotary Club de Marechal Cândido Rondon à sociedade local nestes 50 anos de existência foi, sem sombra de dúvida, a criação da APAE. Além do envolvimento direto na sua fundação, ao longo de todos os anos o Rotary e a Associação de Senhoras de Rotarianos fazem constantes doações de recursos para auxiliar na manutenção das atividades da escola especializada. Primeiras instalações da APAE, numa casa que ficava defronte a sede da Polícia Militar.   Os primeiros passos Nos anos 1973 e 1974 surgiu um movimento em prol da criação de novas APAES no Paraná. Até então pouco se conhecia sobre essa necessidade e sobre a existência do número de crianças especiais que careciam de um atendimento especializado. Poucas eram as APAES existentes e quase sempre criadas ou apoiadas pelo Rotary e pela Associação de Senhoras de Rotarianos como parceiros ou mantenedores das mesmas. Na gestão 1973-1974 o então presidente do Rotary Clube Marechal Cândido Rondon, Romeu Saatkamp e o secretário Sergio Moy, motivados pela causa, foram buscar informações em outros Rotary Clubs onde já havia APAES funcionando. Na oportunidade visitaram algumas em Ponta Grossa, Guarapuava e Cascavel com o objetivo de buscar subsídios para fundar uma entidade similar em Marechal Cândido Rondon e criar uma Escola Especializada, já que havia várias crianças que se encontravam sem atendimento. Um trabalho conjunto entre o Rotary e a Associação de Senhoras de Rotarianos, presidida na época por Venilda Saatkamp, para a criação da APAE. Apesar dos esforços, o movimento não vingou consequentemente a ideia ficou inativa. Em 1975-1976, quando o Rotary Marechal era presidido por Ilmar Priesnitz o tema foi retomado. Na oportunidade, Romeu Saatkamp recebeu um telefonema do Rotariano Emilio Mudrey,presidente da APAE de Cascavel e representante da vice-presidência da Federação Nacional das APAES no Paraná, pedindo para marcar uma reunião com o Rotary Club e a Associação de Senhoras de Rotarianos. Esta reunião aconteceu na Churrascaria Soledade. Nesta oportunidade Emilio Mudrey fez uma ampla explanação sobre a necessidade, a importância e o valor de uma APAE. O presidente da APAE de Cascavel falando como representante da vice-presidência da Federação Nacional das APAES do Paraná, transmitiu o interesse que a Federação tinha em fomentar e criar novas APAES. Além de integrantes do Rotary e da Associação de Senhoras de Rotarianos estiveram presentes os convidados do prefeito Almiro Bauermann e Arnold Lamb, que era secretário Administrativo da prefeitura. O encontro sensibilizou os presentes sobre a necessidade de criação da APAE no município. Fundação No dia 3 de setembro de 1975,no Auditório do Sindicato Rural de Marechal Cândido Rondon, foi realizada a Assembleia para a Fundação da APAE. Os trabalhos foram conduzidos pelo presidente do Rotary, Ilmar Priesnitz, e contaram com a presença de várias autoridades, entre elas o prefeito Almiro Bauermann. Por aclamação foi eleita a primeira diretoria da APAE para o biênio 1975/77, que ficou constituída da seguinte forma: Presidente – Romeu SaatkampPrimeira vice-presidente – Marise GoebelSegundo vice-presidente – Cornelio RossatoPrimeiro secretário – Edegar NetzelSegundo secretário – Hugo MessiasPrimeiro tesoureiro – Norberto NeumeisterSegundo tesoureiro – Ivanor Brum de BrumConselho Fiscal – Carlos Valiente, Italo Fernando Fumagali e Luiz ValienteConselho Deliberativo – Cândido Poersch, Nori Pooter, Plinio Klemann, Helio Sakuraki, Arno Richter, Edvino Backes, Renato MarquesanOrador – Ilmar PriesnitzDivulgação e Imprensa – Carlos Goebel, Dirceu da Cruz Viana, Jornal Fronteira do Iguaçu, Jornal Comunicação de Rondon, Radio Difusora. Escola Especializada No dia 6 de março de 1976 foi a inauguração da Escola Especializada Pequeno Lar e o atendimento de crianças com necessidades especiais do município iniciou dois dias depois, em 8 de março do mesmo ano. O decreto nº3758/77, atendendo às exigências da deliberação nº 24/75 do Conselho Estadual de Educação criou efetivamente a escola. Na época a escola passou a funcionar em uma casa alugada na rua D João VI, nº 1459, que foi adaptada e era de propriedade do Guido Mülling, localizada em frente da Companhia da Polícia Militar. O início das atividades Para o início dos trabalhos a Prefeitura Municipal cedeu 4 professoras: Cecília Joner, Marli Selma Kant Grossmann, Marlene Von Rondon Pagnussat e Romilda Hedi Siebenheichler. Elas fizeram um curso de especialização de três meses em Cascavel.Com o apoio do prefeito Almiro Bauermann e secretário de Educação Ilmar Priesnitz, foi alugada uma casa em Cascavel onde as professoras ficaram durante o curso. Dificuldades A escola começou com 16 alunos apresentando as mais diferentes dificuldades, desde leves até graves. Os professores enfrentaram muitos problemas, pela falta de adaptação de alguns alunos os quais exigiam esforços redobrados. Aliás, eram muitas as dificuldades em todos os setores, pois faltava praticamente tudo como: espaço físico adequado, materiais didáticos, aparelhos de fisioterapia, jogos, cadeiras e mesas especiais e tantos outros. Mas, o que nunca faltou foi o empenho do presidente da APAE e os demais integrantes da diretoria, da direção, professoras, médicos, fisioterapeutas, psicólogos , fonoaudióloga e funcionários que tiveram a difícil tarefa de estruturar e fazer funcionar a escola, oferecendo segurança e qualidade. Romeu Saatkamp foi o primeiro presidente da APAE e exerceu o cargo nos 4 anos iniciais. Uma das grandes dificuldades a ser resolvida era o espaço físico. Foi quando ele levou para a Assembleia a ideia da necessidade de construir esse espaço. Novas instalações Com a construção do novo Colégio Eron Domingues, o Governo do Estado repassou as antigas instalações do colégio para a APAE, no endereço onde ela funciona até hoje. Naquela época estavam sendo concluídas as novas instalações do Colégio Estadual Eron Domingues. Diante da desocupação do prédio do Eron Domingues (onde hoje é a escola da APAE), foi solicitado ao Governo do Estado a cedência desse espaço para a APAE. Após muitos esforços do presidente Romeu Saatkamp, com o apoio da diretoria e das autoridades municipais houve o contato com o Governador Jaime Canet Jr, que declarou seu apoio e pronto atendimento ao pleito, cedendo em 1978 as instalações do antigo Colégio Estadual Marechal Cândido Rondon (Eron Domingues) da Fundepar, para a APAE. Concluídos os trâmites legais, em meados de 1979 a escola passou a funcionar nas novas dependências, que ocupa até hoje, na Rua Sergipe, 391. Expansão Endereço onde até hoje funciona a escola da APAE, à Rua Sergipe. Em 1990 a escola da APAE já contava com 45 alunos, o que motivou a ampliação do espaço físico com a construção da secretaria, salas de atendimento individualizado de alunos e pais e mais salas de aula. Concluídas as obras o número de alunos sobiu para 80. Em 1996 o Clube da Justiça, através de Noroaldo Boska e do juiz Clairton Spinassi foi feita a doação de um terreno no Anel Viário de 10.000m². Neste espaço abriga atualmente uma marcenaria profissionalizante, padaria, cozinha, refeitório, banheiros e salas. Área no Anel Viário onde funciona a marcenaria da APAE. Atualmente a escola atende a mais de uma centena de alunos e é referência estadual. Histórico levantado através de pesquisa da professora aposentada Venilda Saatkamp, uma das fundadoras da APAE de Marechal Cândido Rondon.

Em 12/06/2019 por Rotary Club de Marechal Cândido Rondon

Reuniões Quartas-Feiras | 20:30
Rua Paraná,5032