Club de
Marechal Cândido Rondon

Projeto "18 de Maio"

Postado em: 16 de Maio de 2018 por Rotary Club de Foz do Iguaçu-Grande Lago

Aconteceu no dia 15 de maio a palestra sobre o projeto "18 de Maio", nas dependências da Casa da Amizade, juntamente com os Rotary Club de Foz do Iguaçu-Grande Lago e Rotary Club de Foz do Iguaçu-Três Fronteiras.

Sobre o projeto "18 de Maio":

Porque o 18 de maio? No dia 18 de maio de 1973, uma menina chamada Araceli Cabrera Sánchez Crespo, de Vitória/ES, foi sequestrada, espancada, estuprada, drogada e assassinada numa orgia imensurável. Seu corpo apareceu seis dias depois, desfigurado por ácido. Os agressores jamais foram condenados. O movimento em defesa dos direitos de crianças e adolescentes, após uma forte mobilização, conquistou a aprovação da Lei Federal 9.970/00 que instituiu o 18 de Maio como o Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Crianças e Adolescentes. Em 2018 completa-se 18 anos de mobilização do Dia Nacional de Combate ao Abuso e à Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes, instituído pela Lei Federal 9.970 /00.

O objetivo da campanha é despertar a atenção das autoridades e da população em geral para a identificação e o enfrentamento à violência contra crianças e adolescentes. A campanha também quer incentivar as pessoas que presenciarem algum tipo de abuso ou agressão a denunciar por meio do Disque 100, ou Conselho Tutelar.

Desta forma, o Rotary Club de Foz do Iguaçu-Grande Lago, ao desenvolver o projeto desde 2015, divulga a campanha através de palestras através de parcerias com outras entidades públicas e privadas, em especial com a entidade ViraVida.

Um pouco sobre a palestrante:

PALESTRA: O Combate ao Abuso e à Exploração Sexual Infantil: Do Diagnóstico à Tecnologia Social

 Karin Brückheimer – Graduação e Licenciatura em Psicologia pela PUCPR - 1990. Especialista em Psicologia Clínica Infanto Juvenil, Psicopedagogia e em Educação Ambiental e Sustentabilidade. Há 20 anos é ativista na defesa dos direitos da criança e do adolescente, fez parte do Fórum Estadual de Erradicação do Trabalho Infantil, Fórum Estadual do Lixo e Cidadania e participou de Conselhos Municipais e Estadual de Direitos da Criança e do Adolescente. Idealizadora do Programa “Meninas da Praia” no Litoral do Paraná que atendeu aproximadamente 600 meninas entre 10 a 17 anos, de 1997 a 2008 e esteve entre os 100 finalistas na Premiação Gestão 2000 da Fundação Getúlio Vargas.

 Atua há 8 anos no Sistema Fiep na Assessoria de Projetos Estratégicos em responsabilidade socioambiental e educação transformadora em sinergia com a indústria, comunidades, escolas entre outros atores dispostos a desenvolver ações em prol dos Objetivos de Desenvolvimento Sustentável (ODS).

 Desde 2017, assumiu a coordenação do Programa ViraVida no estado do Paraná.

O Rotary Faz a Diferença através de ações e programas permanentes.

  

Fotos

Reuniões Quartas-Feiras | 20:30
Rua Paraná,5032